Categorias
Leitura

Conheça os melhores livros infantis interativos de 2021

Uma opção muito interessante para o público infantil é o livro interativo pois estimula a criatividade, a atenção e faz com que eles participem da história.

O livro infantil interativo é lúdico, a criança escuta a história e brinca, aprende se divertindo.

Aqueles que já sabem ler também podem gostar muito do livro interativo onde podem escolher caminhos diferentes na história e também desenhar, escrever, criar cenários com os personagens do livro.

A imaginação e criatividade da criança envolvem o momento da leitura.

Quando a criança pode interagir com os personagens do livro ela se envolve, passa a pertencer à história e se envolve mais com a leitura, vira uma excelente diversão.

Os livros infantis interativos normalmente não estão na lista dos livros infantis mais vendidos, mas são uma excelente opção de presente para crianças de 4 a 8 anos.

Você sabia?

Crianças de seis meses que têm livros lidos por seus pais várias vezes por semana mostraram habilidades de alfabetização mais fortes quatro anos depois.

Além disso, eles pontuam mais em testes de inteligência e conseguem melhores empregos mais tarde na vida dos que os não leitores. Não é incrível?

Que tal ler um livro para seu filho hoje?

A leitura estimula a imaginação das crianças e é fundamental para o desenvolvimento das habilidades cognitivas e de comunicação deles. É muito importante ler para os pequenos desde cedo.

A entonação adequada da voz e imitar os sons dos animais ou do carro de bombeiros ou do trenzinho correndo nos trilhos são formas para prender a atenção deles na história e trazer interesse pelos livros.

Criança tem muita imaginação e é curiosa por natureza, gostam de explorar, descobrir o que tem de interessante ao seu redor e suas mãozinhas curiosas estão sempre a tocar, a mexer em tudo que encontram.

Muito antes de aprender a ler, os pequenos já se acostumam com o formato físico do livro e vão entendendo que ele tem figuras, que essas figuras contam uma história e por aí vai…

Alguns tipos de livros infantis interativos:

Um tipo especial de livro interativo é o livro personalizado onde a criança faz parte da história gerando maior interesse pela leitura por se identificar nele, encontrando elementos da sua vida no livro.

Quer surpreender a criança?

Aposte em livros personalizados! Os pequenos ficam maravilhados e vêem os livros como algo mágico.

Aqui no EUnoLIVRO temos opções de livros que você pode personalizar com o nome da criança, escolher o personagem que mais se parece com ela, seus amigos e preferências. Ela é o personagem principal da história, mesclando fantasia e a vida real.

EU E O DRAGÃO

O reino está em perigo e somente um príncipe ou uma princesa pode salvá-lo.

Uma história sobre amzade, superação de medos, tolerância e respeito.

A CRIANÇA QUE CRIAVA MUNDOS

O livro descreve aquele momento mágico entre a hora de deitar e a chegada do sono.

Com linguagem poética, é uma homenagem à imaginação pura, rica e poderosa das crianças, capaz de dar vida aos seus brinquedos e criar um mundo só dela.

O LIVRO DA CRIANÇA

O Livro da Criança ajuda no processo de alfabetização, apresentando letras e números associados às pessoas, brinquedos, comidas e animais que a criança conhece.

Perfeito para meninos e meninas a partir de 2 anos de idade!

O NATAL DA CRIANÇA

Qual será o real significado do Natal?

Esse lindo livro explica o verdadeiro espírito do Natal, a noite mais importante do ano e várias preocupações e dúvidas permeiam a cabeça dessa criança.

Melhores livros infantis interativos

Selecionamos para você os melhores livros infantis interativos disponíveis. Escolha o que mais tem a ver com a sua criança e boa leitura!

Gostou? Agora que você já sabe tudo sobre livros infantis interativos, talvez esses conteúdos possam te interessar:

Boa leitura!

Categorias
Notícias

5 brinquedos com garrafa PET para divertir a criançada

Para o lixo? Que nada! Há um uso muito melhor para embalagens plásticas vazias de bebidas: fazer brinquedos com garrafa PET!

Já pensou nisso?

Nós pensamos e preparamos uma lista com peças recicladas que são garantia de diversão para a garotada! Além disso, a confecção dos brinquedos reduz seu lixo, ajuda a estimular a criatividade e a criar momentos em família.

E sabe o que mais?

Brinquedos com garrafa PET também são uma ótima forma de iniciar uma conversa sobre meio ambiente!

Educação ambiental na infância

Antes de conferir os melhores brinquedos com garrafa PET, você precisa saber que receber uma educação ambiental faz muita diferença na vida da criança.

Isso permite crescer com hábitos mais sustentáveis, estimular o consumo consciente e estabelecer uma relação de respeito com a natureza.

Porém, para isso acontecer é necessário diálogo com os pequenos! 

Por exemplo, use a chuva para falar sobre ciclo e desperdício de água, o momento das compras para explicar a origem dos vegetais e a hora de separar o lixo para mostrar o que pode ou não ser reaproveitado. 

Dessa forma, a criança começa a entender o que é e como funciona o meio ambiente.

“Quando a criança cria esse contato mais estreito com a natureza, ela muda a forma como vê o mundo. […]  Ela entende que é parte do mundo e que tudo o que fizer vai reverberar”, explica em entrevista a professora e gestora de desenvolvimento educacional Vanessa Negrão.

Então, agora que você já sabe a importância da educação ambiental, é hora de sair da teoria e ir para a prática!

5 brinquedos com garrafa PET para divertir a criançada

  1. Foguete

Materiais necessários:

  • Duas garrafas PET;
  • Tinta spray metálica (ou a decoração que preferir);
  • Fita adesiva;
  • Dois chapéus de festa metálicos (ou da cor que desejar);
  • TNT ou papel crepom amarelo e laranja;
  • Cola quente ou artesanal;
  • Tesoura.

Para fazer esse brinquedo, pinte as garrafas PET com a tinta spray metálica ou decore-as como a imaginação mandar. Se for usar a tinta, faça isso no quintal de casa ou em um ambiente forrado para evitar bagunça.

Depois, prenda as garrafas uma à outra com a fita. Você vai usá-la também para prender os chapéus de festa nos fundos das garrafas.

Então, corte o TNT ou crepom em tiras longas, de aproximadamente 25cm. Elas serão as “chamas” do foguete, portanto corte um número suficiente para dar volume. 

E lembre-se que você vai precisar de duas “chamas”, uma para cada garrafa!

Em seguida, dê um nó nas pontas para amarrar as tiras e prenda-as nas bocas das garrafas com a cola. 

Dicas: Se quiser, faça alças de TNT para o foguete. Nesse caso, corte as alças de acordo com o tamanho da criança e cole-as no brinquedo. 

Além disso, saiba que pode variar a decoração, usando materiais que tem em casa.

  1. Porquinho

Materiais necessários:

  • Garrafa PET pequena
  • Tinta spray rosa (ou a decoração que preferir);
  • Caneta permanente
  • Cola quente ou artesanal;
  • Papelão
  • Tesoura.

Comece pintando a garrafa com a tinta ou decorando-a como quiser. 

Depois, corte no papelão dois triângulos, para serem as orelhas, e uma tira longa e fina, que será o rabo do animal. Essas peças de papelão também devem ser pintadas com tinta.

Então, desenhe os olhos próximo ao bocal com a caneta permanente, que você vai usar também para desenhar o furos do focinho na tampa. 

Em seguida, fixe as “orelhas” próximo aos olhos com a cola quente. Utilize-a também para colar o “rabo” no fundo da peça.

Além de ser um brinquedo com garrafa PET, a peça pode ser usada como cofre. Nesse caso, basta fazer um corte no topo para colocar as moedas.

  1. Cai não cai

Materiais necessários:

  • Garrafa PET transparente;
  • Prego;
  • Vela;
  • Estilete;
  • Palitos de churrasco;
  • Bolinhas de gude.

A primeira parte desse brinquedo com garrafa PET só pode ser feita por um adulto. 

Esquente a ponta do prego na vela acesa e faça furos no meio da garrafa. Nesses furos serão encaixados os palitos de churrasco, então use um prego da mesma espessura. 

Depois, com o estilete, corte duas aberturas no “pé” da garrafa, uma de cada lado. É por elas que as bolas de gude serão retiradas, então as aberturas devem ter tamanho suficiente para isso.

Por último, coloque os palitos nos furos e jogue as bolas de gude pelo bocal da garrafa. Assim, o jogo pode começar!

Vence quem derrubar menos bolas ao tirar os palitos.

  1. Boneco

Materiais necessários:

  • Garrafa PET transparente;
  • Materiais decorativos.

Esse brinquedo com garrafa PET é um dos mais simples e versáteis, porque dá para criar conforme a imaginação mandar!

Para fazer o boneco, é só desenhá-lo ou pintá-lo direto na garrafa. Também é possível confeccioná-lo com colagem, tecido, EVA e o que mais tiver em casa.

Além disso, dá para incrementar a peça com acessórios, como chapéus e espadas. 

  1. Carrinho
  • Garrafa PET;
  • 2 palitos de churrasco;
  • Papelão
  • Estilete;
  • Tesoura;
  • Cola quente;
  • Fitas adesivas coloridas;
  • Tinta e pincel.

Primeiro, corte quatro círculos com tamanhos iguais no papelão e pinte-os com tinta da cor que quiser. Então, deixe-os secar.

Enquanto isso, faça quatro furos na garrafa com a ponta do estilete, sendo que os furos devem ficar paralelos uns aos outros. Depois, atravesse os palitos pela garrafa através desses furos.

Em seguida, fure o meio dos círculos e encaixe-os nos palitos de madeira para serem as rodas. Para não saírem, prenda-as com a pistola de cola quente e corte o excesso de palito.

Por fim, use as fitas adesivas para decorar o carrinho. Você também pode cortar uma portinhola no topo da garrafa para ser o para-brisa, caso queira.

Agora é só se divertir com esse brinquedo com garrafa PET!

EXTRA: Mais dicas para divertir a criançada!

Você viu que é possível criar muitas opções de brinquedo com garrafa PET, não é mesmo?

Mas há várias outras formas de divertir a garotada. Entre elas, com brincadeiras para serem feitas dentro de casa. Assim, fica mais fácil se divertir com seu filho enquanto faz outras tarefas. 

Além disso, dá para entreter com livros infantis, que incentivam a formação de leitores e ensinam ao mesmo tempo que distraem.

Uma tendência literária que os pequenos vão adorar são os livros personalizados, diferentes de tudo que você já viu!

Nessas obras, a criança é o personagem principal e o universo dela está lá: o vovô, o brinquedo favorito, os amigos da escola, o bicho de estimação… Todo mundo.

Dessa maneira, o enredo mescla a fantasia com situações reais da criança, tratando valores como coragem e amizade de uma forma leve e que gera identificação.

Então, clique aqui e garanta a diversão da criança com as obras personalizadas do EUnoLIVRO!

Categorias
Notícias

Dia das Crianças: as brincadeiras que as crianças amam

Todo mundo gosta de presentes, mas as brincadeiras no Dia das Crianças também são uma ótima forma de celebrar a data.

Por isso, aproveite o feriado mais esperado pela garotada para preparar uma programação especial com muita diversão. Afinal, brincar é sinônimo de ser criança!

Além disso, é um momento de descobertas, invenção, aprendizagem e muita imaginação. E quando feita com os pais ou cuidadores, promovem união e memórias em família. 

Então, vamos direto ao assunto: confira a seguir brincadeiras para o Dia das Crianças que os pequenos amam!

Quebra-cabeça

Essa brincadeira de Dia das Crianças é para qualquer idade, inclusive para os adultos! 

O jogo pode ser feito em casa ou comprado pronto. Para fazer em casa, peça para a criança desenhar ou pintar sobre um papelão, então recorte a obra de arte em peças e tente remontá-la.

Entre as versões industrializadas, há modelos simples e fáceis, que têm um número reduzido de peças e são indicados para os mais jovens. 

Há ainda níveis intermediário e avançado de quebra-cabeças para os mais velhos, inclusive alguns que chegam a ter 5.000 peças!

E depois que o quebra-cabeça estiver pronto, você pode emoldurá-lo e transformá-lo em um quadro para decorar o quarto da criança.

Além de divertir, essa brincadeira estimula a resolução de problemas, memória, percepção visual e observação. 

Teatro de fantoches

Um espetáculo teatral pode se transformar em brincadeira para o Dia das Crianças com alguns fantoches e muita criatividade!

Você e sua criança podem criar os bonecos juntos usando meias velhas e tintas para tecido ou podem utilizar fantoches tradicionais de brinquedo. 

Então, ensine os pequenos a manusear os peças e a criar uma história. Essa parte vai ser fácil, porque crianças têm muita imaginação!

Assim que a garotada entender como a brincadeira funciona, terá autonomia para criar narrativas sozinha. 

Porém, essa também é uma boa oportunidade para você intervir e ensinar. Que tal acrescentar à trama assuntos como a importância de cuidar da saúde, da higiene e de comer frutas, legumes e verduras?

Caça do tesouro

Dá para preparar uma caça ao tesouro com objetos que você tem em casa: papel e caneta.

Escreva pistas para levar ao tesouro e esconda-as em diferentes pontos. Em cada etapa, a dica deve levar à seguinte e, assim, cada vez mais perto do objetivo final. 

Se quiser elaborar um pouco mais, crie um mapa com desenhos ou colagem.

Além disso, essa brincadeira para o Dia das Crianças pode ser feita dentro de casa ou no quintal, escondendo as pistas em diferentes cômodos.

O tesouro no fim da caçada pode ser o que quiser, como guloseimas ou presentes infantis.

Acampamento

Essa brincadeira é para o Dia das Crianças, mas também para qualquer ocasião!

O acampamento pode ser montado no quintal com barracas tradicionais de acampamento, mas se não tiver nada disso em casa, não tem problema. Afinal, também dá para montar um acampamento dentro de casa, onde o improviso vira parte da brincadeira.

Assim, crie cabanas com cadeiras, lençóis, cobertores, caixas grandes de papelão ou com o que estiver disponível. 

Quer deixar tudo ainda mais divertido? 

Faça passatempos dentro da cabana, como contação de histórias, desenhos ou jogo de sombras com a ajuda de uma lanterna. Além disso, levar livros infantis para o acampamento é uma boa pedida!

Quem sou eu?

Esta brincadeira do Dia das Crianças trabalha concentração e lógica. Nela, os participantes têm que escolher um personagem, que pode ser de um livro, desenho, filme ou até alguém famoso.

Então, o próximo passo é escrever o nome do escolhido em um pedaço de papel e prendê-lo na testa de outro participante. Esta pessoa vai fazer perguntas para os outros jogadores sobre quem ela é e, assim, tentar adivinhar o nome que está colado na sua testa. 

Por exemplo: eu sou um homem? E os participantes só podem responder “sim” ou “não”!

O jogador tem uma chance para dar um palpite e ganha quem acertar primeiro.

Mímica

Outra brincadeira para o Dia das Crianças que envolve adivinhação, mas na mímica é proibido falar. Portanto, os participantes têm que adivinhar a palavra a qual é feito referência através de gestos.

Para brincar, alguém deve escolher uma palavra para outra pessoa “encenar” até que alguém do grupo adivinhe. Valem referências a objetos, profissões, filmes, pessoas… O importante é ser criativo!

Jogos de tabuleiro

Eles são uma ótima pedida, porque divertem a garotada e os adultos também

Além disso, trazem a vantagem da versatilidade: têm vários formatos, são para diferentes faixas etárias e apresentam diversos níveis de jogabilidade, ou seja, a qualidade que um jogo tem de ser fácil e intuitivo de ser jogado.

Quer mais um motivo para escolher os jogos de tabuleiro para as crianças? 

Eles são muito mais do que diversão, porque podem ajudar no desenvolvimento infantil.

Sabendo disso tudo, aposte nos jogos de tabuleiro como brincadeira no Dia das Crianças!

EXTRA: Dicas para presentear no Dia das Crianças!

Se você faz questão de celebrar a data com um mimo, saiba que há muitas opções para fazer a alegria dos pequenos!

Por exemplo, lembrancinhas podem ser feitas especialmente para a data. Além disso, com a ajuda da criança! Assim, ela se diverte criando a peça e ainda garante um mimo. 

Neste artigo há uma lista de lembrancinhas criativas de Dia das Crianças para você fazer.

E se quiser dar mais do que uma lembrancinha, há ainda alternativas de presentes:

  • Jogos infantis: eles permitem à criança viver realidades fascinantes, mas para as quais ainda não está pronta. Desse modo, aspectos da vida adulta, como profissões e esportes, podem ser experimentados de forma lúdica. 
  • Brinquedos: há aqueles ruins, mas existem vários outros que podem ser excelentes opções para os pequenos. Para escolher o certo, confira este artigo no qual damos dicas sobre o assunto.
  • Videogames, tablets e eletrônicos: o uso pelas crianças deve ser controlado. Porém, quando bem escolhidos, podem ser uma boa ideia de presente!
  • Livros infantis: divertem, ensinam e ainda incentivam a leitura. Eles vêm em todos os formatos e para todas as idades. 

Destaque para os livros personalizados, que trazem a criança como protagonista, facilitam a assimilação do conteúdo e a aprendizagem de valores positivos.

E aí, qual brincadeira ou dica de presente mais gostou? Conte nos comentários!

Categorias
Notícias

As melhores ideias de prateleiras para livro infantil

Livros empilhados, jogados por aí ou encontrados em lugares estranhos. A cena parece familiar?

Então está na hora de providenciar prateleiras para livros infantis e colocar ordem no quarto da garotada! Assim, as obras ficam sempre à mão e fáceis de achar.

Mas para ter essa praticidade você não precisa apostar na opção clássica e fácil da estante de madeira. Apesar de ser um curinga, ela pode ser substituída por móveis criativos, prateleiras, cestos e até peças artesanais criadas especialmente para organizar as obras literárias 

Inspire-se nos modelos que selecionamos!

Estante-brinquedo 

Que tal a estante de livros fazer parte da diversão? 

Apostando em peças em formatos lúdicos é possível inseri-las na brincadeira da criança, como no caso do rack com aparência de navio.

Com ele, o móvel praticamente vira um brinquedo ao mesmo tempo em que a superfície e as prateleiras para livros infantis ajudam a manter tudo no lugar.

Além disso, é possível variar no formato e, assim, transformar a estante em árvores, foguetes, faróis, bonecos gigantes ou o que a imaginação quiser!

Porém, pode não ser tão fácil encontrar essa opção nas lojas. Portanto, procure um marceneiro que trabalhe com móveis planejados.

Prateleiras lúdicas de livro infantil 

Assim como no caso da estante, os modelos lúdicos de prateleiras dão um toque divertido à decoração, podem ser usados para guardar livros e pequenos objetos.

Além disso, combiná-las com as cores e temas do quarto da criança garantem um ambiente mais harmônico.

No caso da prateleira de avião, ela acompanha a decoração do cômodo e traz objetos como essa temática.

Então, que tal aproveitar a ideia e levar esse tipo de prateleira para o quarto do seu filho?

“Estante” pintada

Quando falta espaço para uma estante, uma boa pedida é aproveitar as paredes para “montar” uma. É bem fácil: escolha uma figura e pinte-a, “preenchendo” o interior com prateleiras para os livros infantis.

Dessa forma, a figura pintada dá o formato à estante, mas você otimiza espaço, já que o móvel é dispensado.

O formato de casa, como da imagem, facilita o processo, pois utiliza prateleiras retas. Elas são fáceis de serem encontradas e, geralmente, estão à venda em qualquer loja de departamento.

Além disso, você pode incrementar a decoração pintando-as como as paredes!

Móveis planejados

Outra forma de aproveitar bem o espaço é com móveis planejados. Eles são feitos sob medida, portanto, criados especialmente para as suas necessidades e para otimizar o uso daquele canto esquecido.

Logo, podem ser colocados em ambientes grandes ou pequenos, que se beneficiam especialmente desse tipo de móvel.

Uma dica é instalar a estante de livros planejada em áreas de passagem, como aquelas próximas às portas. Dá para ver que dá um toque sofisticado à decoração, não é?

Estantes e prateleiras de livro infantil de canto

Esse modelo também ajuda a otimizar o espaço, já que é mais um que aproveita os cantos do cômodo.

Outra vantagem é que esses móveis são fáceis de serem encontrados, então você não precisa recorrer a marceneiros. 

Uma busca na internet e você encontra a prateleira de livro infantil de canto ideal para o quarto da sua criança!

Além disso, ela é um ótimo elemento para somar à decoração.

Cestos e caixas

Quando não sobra nenhuma parede para instalar estantes ou prateleiras para livros infantis, há sempre a opção de apostar em caixas ou cestos.

Eles são fáceis de encontrar nas lojas, mas também podem ser feitos artesanalmente. Assim, as peças são personalizadas de acordo com seu gosto e a decoração do cômodo.

Por exemplo, com crochê e fio de malha é possível criar cestos e caixas de diferentes tamanhos, cores e formatos. Além disso, o resultado fica lindo!

Caixotes coloridos

Quem não tem espaço ou quer opções mais econômicas encontra uma alternativa em caixotes, aqueles encontrados em supermercados e feiras. 

Você pode reformá-los em casa mesmo, lixando, pintando e envernizando. Depois, é só achar um canto para ele e encher de livros.

Os caixotes ainda dão um toque rústico à decoração!

Cabana para livros

Já imaginou um “esconderijo” onde a criança pode se refugiar e ler? 

Dá para montar um no quarto! 

Além de prateleiras para livros infantis, você vai precisar de uma estrutura de madeira ou até mesmo de tecidos para instalar uma “cabana” junto à parede.

Nesse caso, o ideal é combinar essa “cabana literária” com os materiais dos móveis e com a decoração do ambiente.

Complete o cenário com um tapete bem colorido e almofadas, então você e seu filho terão um canto todo especial para se perder nos livros. A diversão é garantida!

Cantinho da leitura

Quem tem espaço em casa ainda pode montar um ambiente especial para a criançada com mesa, cadeiras, estantes ou prateleiras para livros infantis.

Além de manter tudo em ordem e à mão sempre que preciso, um “cantinho da leitura” pode ser útil aos pequenos (e aos pais) em diferentes fases. 

No início da infância, ajuda na organização e serve até como espaço de leituras e brincadeiras, mas conforme a criança cresce, pode se transformar em um ambiente de estudo também.

Sem contar que, com a decoração certa, o espaço fica lindo!

Que tal adicionar livros às prateleiras?

Agora que você já tem várias ideias de prateleiras para livros infantis, que tal começar a enchê-las? Mas não com qualquer obra!

Histórias são capazes de incentivar a leitura, entreter, estimular a curiosidade e a imaginação das crianças

Porém, para isso acontecer é preciso escolher a obra certa, e o EUnoLIVRO te
ajuda nisso.

EUnoLIVRO conta a história do seu filho!

Aqui no EUnoLIVRO temos várias opções de publicações não só para divertir, mas também para ajudar no desenvolvimento e aprendizado da garotada. E o melhor é que nossas histórias são personalizadas!

Assim, a criança vira o personagem principal da trama, que inclui todo o universo dela: o vovô, o brinquedo favorito, os amigos da escola, o bicho de estimação… 

O enredo mistura a fantasia com dramas reais da criança e, assim, valores como coragem e tolerância são tratados de forma leve para gerar identificação.

Além disso, nossos livros são de alta qualidade, como os que você encontra nas livrarias.

Não é incrível?

Então faça agora uma história personalizada para a sua criança!

Categorias
Notícias

Quais são os livros infantis mais vendidos?

Sabe como não errar na hora de escolher uma obra literária para dar de presente para uma criança? 

Apostando nos livros infantis mais vendidos!

Eles são populares, muitos têm histórias que atravessaram décadas e encantaram crianças de várias gerações, ou seja, viram clássicos. Por isso, é praticamente certo que o pequeno vai gostar!

Quer descobrir quais obras tão amadas são essas?

Então confira a lista que preparamos dos livros infantis mais vendidos do ano!

  1. Harry Potter, de J.K.Rowling

Quando se fala em livros infantis mais vendidos, “Harry Potter” está em todos os rankings. Ou, pelo menos, algum dos sete livros da saga está:

  • Pedra Filosofal;
  • Câmara Secreta;
  • Prisioneiro de Azkaban;
  • Cálice de Fogo;
  • Ordem da Fênix;
  • Enigma do Príncipe;
  • Relíquias da Morte.

Essa história que encanta crianças, jovens e adultos acompanha o personagem-título em seus sete anos de aprendizagem e aventuras em um mundo mágico e na Escola de Magia e Bruxaria de Hogwarts.

No início dessa jornada, Harry é um menino órfão de 11 anos que vive no armário da escada da casa de seus tios. 

Porém, essa vida chata muda quando ele (e o leitor) descobre que é um bruxo que sobreviveu a um ataque do feiticeiro mais maligno e poderoso de todos os tempos. Você Sabe Quem, né?

  1. O Pequeno Príncipe, de Antoine de Saint-Exupéry

Foi publicado pela primeira vez em 1943, ajuda a incentivar a leitura há anos e ainda permanece entre os livros infantis mais vendidos!

Apesar de ser considerada uma obra para crianças, “O Pequeno Príncipe” também faz sucesso entre adultos, já que o autor usa metáforas que escapam da garotada.

Os pequenos se encantam com o que tem de literal no texto. A história acompanha um piloto de avião que cai no deserto do Saara e encontra um pequeno príncipe, que o leva a uma jornada através de vários planetas.

É um daqueles livros para a criança guardar e revisitar mais tarde na vida, quando vai conseguir entender o conteúdo filosófico e poético.

  1. Emocionário, por Cristina Núñez Pereira e Rafael  Valcárcel

A obra é um “dicionário de emoções” que ajuda a entender melhor o que se sente. 

Prazer, ódio, entusiasmo, insegurança, orgulho e outros sentimentos são representados por ilustrações e explicados de forma simples para a garotada.

Dessa forma, ajuda a reconhecer emoções e a expressar os sentimentos.

  1. O Monstro das Cores, por Anna Llenas

Esse é um livro infantil para todas as idades, inclusive para crianças pequenas de um a dois anos.

Ele também trata de emoções, mas através de um personagem. Na trama, o monstro não sabe o que se passa dentro de si, então precisa descobrir e entender suas emoções. Assim, será capaz de pôr em ordem a alegria, a tristeza, a raiva, o medo e tudo o que sente.

A jornada do monstro estimula a criança a identificar os diferentes sentimentos através de cores.

  1. A árvore generosa, de Shel Silverstein 

Neste clássico publicado originalmente em 1964, um menino e uma árvore têm uma relação muito especial. Dia após dia, ele come suas maçãs, brinca em seus galhos e descansa sob sua sombra. 

Porém, à medida que vai crescendo, fica cada vez mais exigente em seus pedidos. Logo, o tempo passa e o garoto começa a desejar dinheiro, uma casa, esposa… O que a árvore não pode oferecer.

Mas ela, sem muitos recursos e disposta a qualquer coisa para vê-lo feliz, faz sacrifícios.

É uma história que ajuda a conversar com a criança sobre egoísmo e generosidade, além das coisas que realmente importam na vida.

  1. As Aventuras de Mike, por Gabriel Dearo e Manu Digilio

Entre os livros infantis mais vendidos estão também as histórias de Mike, ideal para crianças um pouco maiores.

O protagonista é um garoto comum. Ele não é popular nem descolado, mas é desastrado, adora videogames e dispensa uma partida de futebol. Ainda assim, vive grandes aventuras ao lado do seu fiel amigo Nando.

A história de Mike tem dois volumes publicados. O segundo, “O bebê chegou”, mostra as mudanças que a chegada de um irmão pode causar.

  1. O Mágico de Oz, de L. Frank Baum

Essa história tem mais de um século e ganhou muitas versões, destinadas a crianças de diferentes idades. 

Há edições com muitas ilustrações e pouco texto, para os mais novos, assim como publicações com texto integral, para quem já sabe ler e escrever.

A trama é bem popular, então não é à toa que está entre os livros infantis mais vendidos: a menina Dorothy fica presa em um furacão e é transportada para a terra mágica de Oz. 

Lá, precisa embarcar em uma jornada para voltar para casa!

  1. A Cesta de Dona Maricota, de Tatiana Belinky

Além de ser um dos livros infantis mais vendidos, a obra é ideal para incentivar o aprendizado da leitura e da escrita.

Além disso, com ela a garotada pode aprender sobre nutrição!

A história é simples: em versos e rimas, os alimentos que compõem a cesta de Dona Maricota chegam da feira e iniciam uma “competição”, enumerando as vantagens de se comer verduras, frutas e legumes.

  1. Sr. Boaventura, por J.R.R. Tolkien

Essa história era contada por Tolkien, autor de “O Senhor dos Anéis, aos seus filhos na década de 1930. Ele escreveu tudo à mão e fez ilustrações, que compõem este livro infantil mais vendido.

A história segue Boaventura, um sujeito metódico que gosta de usar chapéus altos e está acostumado a uma vida pacata na companhia de Girafoelho, seu bicho de estimação.

Porém, um dia Boaventura decide comprar um carro e visitar amigos, o que o coloca em grandes confusões!

A história é divertida, com ação e aventuras que garantem boas risadas.

  1. O Monstro que Adorava Ler, por Lili Chartrand

Ler pode ser a melhor brincadeira para crianças (e para monstros também). É isso que este livro infantil mais vendido mostra!

Na obra, um ser que vive à beira de uma floresta encantada encontra um objeto estranho. Aparentemente, ele não serve para nada, mas esse objeto admirável vai mudar completamente a vida e o humor do monstro!

É uma história engraçada e tocante sobre a magia dos livros e o prazer da leitura.

Quer surpreender a criança? Aposte em livros personalizados!

Livros são ótimos presentes, mas melhor ainda é fazer parte das histórias. E isso é possível com as obras personalizadas do EUnoLIVRO!

Nossas publicações são customizadas com o nome da sua criança, gênero, gostos e muito mais. Dessa forma, ela vira o personagem principal da trama, que mistura fantasia com situações reais da vida dos pequenos. 

E o melhor é que aqui no EUnoLIVRO temos várias opções de publicações para divertir, estimular e instruir crianças de todas as idades

Quer ver?

Então escreva agora a história da sua criança com um livro personalizado!

Categorias
Notícias

Os livros infantis feministas que mais gostamos

Princesas esperando para serem salvas? Isso é história do passado!

Os tradicionais contos de fadas têm perdido espaço para livros infantis feministas, como biografias de grandes mulheres para crianças e releituras de histórias clássicas.

Essas obras têm ganhado a preferência dos pequenos e dos pais. Afinal, ajudam não só a incentivar a leitura, mas também a estimular a empatia, mostrar a diversidade, ensinar sobre igualdade de gênero e empoderamento feminino

Ou seja, divertem e educam ao mesmo tempo!

Por isso, se você se preocupa em preparar sua criança para um mundo mais igualitário, inclusivo e democrático, não pode perder a seleção de livros infantis feministas que preparamos. 

Confira aí!

Livros infantis feministas para conhecer hoje!

Histórias de ninar para garotas rebeldes: 100 fábulas sobre mulheres extraordinárias

Esse livro infantil feminista reúne cem histórias sobre a vida de cem mulheres extraordinárias de todo o mundo, ilustradas por 60 artistas também mulheres. Aborda, por exemplo, a biografia e os feitos de nomes como Frida Kahlo, Elizabeth I e Maya Gabeira.

Os textos remetem ao estilo dos contos de fadas, então prendem a criança e facilitam o entendimento. 

Além disso, muitas das histórias começam com o clássico “Era uma vez”, o que, segundo a própria autora Elena Favilli, contribui para o objetivo de passar a impressão de um conto de fadas moderno.

A leitura deixa uma mensagem clara: vivemos em um mundo onde gênero não define quão alto você pode sonhar nem quão longe você pode ir!

Amoras

  • Autor: Emicida 
  • Idade: 4 a 11 anos
  • Páginas: 44

Na música “Amoras”, Emicida canta: “Que a doçura das frutinhas sabor acalanto/ Fez a criança sozinha alcançar a conclusão/ Papai que bom, porque eu sou pretinha também”. 

E é a partir desse rap que o músico e escritor brasileiro destaca, através de seu texto e de ilustrações de Aldo Fabrini, a importância de se reconhecer no mundo e de se orgulhar de quem se é.

A história acompanha uma menina que reconhece sua identidade durante uma conversa com o pai sob uma amoreira. Essa jornada de pai e filha traz ainda referências à representatividade, à cultura e à resistência negra.

Por isso, “Amoras” é um ótima escolha não só por trazer uma protagonista negra, mas por ajudar a falar com as crianças sobre racismo.

As Cientistas: 50 Mulheres que Mudaram o Mundo

  • Autora: Rachel Ignotofsky 
  • Idade: 12 anos
  • Páginas: 128

Outro livro infantil feminista com biografias, mas desta vez só de cientistas. Logo, mostra às meninas que elas podem e devem sonhar em virar engenheiras, matemáticas, médicas, astronautas, físicas e muito mais!

Recheada de ilustrações, a obra destaca as contribuições de mulheres notáveis para a ciência. Entre elas, famosas como a primatologista Jane Goodall e a química Marie Curie. 

Além disso, algumas nem tão famosas ganham espaço, como Katherine Johnson. Ela é uma física e matemática afro-americana que calculou a trajetória da missão Apolo 11 de 1969 à lua.

A obra ainda traz infográficos de fácil entendimento sobre equipamentos de laboratório, taxas de mulheres que trabalham atualmente em campos da ciência e um glossário científico ilustrado.

Por isso, estimula a iniciação das crianças às pesquisas e estatísticas.

O mundo no black power de Tayó

  • Autoras: Kiusam de Oliveira e Taisa Borges (ilustração)
  • Idade: 5 a 8 anos
  • Páginas: 46

Se quer falar sobre empoderamento, especialmente empoderamento da menina negra, esse é o melhor livro infantil feminista que vai encontrar!

Ele conta a história de uma menina de seis anos muito brincalhona que se orgulha da pele e dos olhos negros, dos traços marcantes e, principalmente, de seu cabelo black power, que enfeita de formas variadas e criativas.

Dessa maneira, a autora, que é pedagoga e especialista em psicologia pela Universidade de São Paulo, apresenta uma personagem cheia de autoestima. Além disso, é capaz de enfrentar as agressões dos colegas de classe, que dizem que seu cabelo é “ruim”. 

Assim, o livro consegue transformar o cabelo crespo de Tayó em uma metáfora para a riqueza cultural de um povo e para a riqueza da imaginação de uma menina.

Coisa de menina

  • Autora: Pri Ferrari
  • Idade: a partir de 3 anos
  • Páginas: 48

Cor de rosa, brincadeira de boneca, casinha, afazeres domésticos… Não é de hoje que existem “coisas de menina”, que as mulheres aprendem e reproduzem desde criança.

Mas esse livro infantil feminista chegou para mudar essa história!

A obra mostra que não existe regra e que todo mundo pode tudo: tem menino que gosta de brincar de casinha, tem menina que gosta de construir foguete. 

Por que, então, temos que nos adaptar a certos padrões de comportamento? 

Por que ainda dizem por aí que certas coisas não são apropriadas para mulheres? 

A obra é para quem acredita na liberdade como escolha e na potência das meninas para fazer de tudo e ser quem elas quiserem!

Eu e o Dragão

  • Autores: Roberto Keller Naddeo e Felippe Pinheiro (ilustração)
  • Idade: a partir de 4 anos
  • Páginas: 25

Que tal levar a criança em uma aventura fantástica em que ela não precisa ser salva por ninguém, mas se torna, literalmente, a protagonista da própria história?

Essa e todas as obras do EUnoLIVRO transformam o pequeno no personagem principal da trama. Os livros são personalizados, por exemplo, com nome, gênero e gostos da criança.

Dessa forma, “Eu e o Dragão” pode virar “Lucas e o Dragão”, “Bia e o Dragão” ou qualquer que seja o nome do pequeno!

A história mistura fantasia e realidade para entreter, incentivar a leitura e ensinar. Nela, o protagonista precisa ajudar um reino mágico em perigo e, para isso, embarca em uma jornada de aventuras e crescimento. 

A obra é ideal para crianças que se orgulham das pequenas vitórias cotidianas, mas que ainda se sentem inseguras diante dos novos desafios que a vida apresenta.

Além disso, nesse clima de fantasia e dragões, amizade, autoconfiança e tolerância são tratados de forma leve e divertida.

Quer mostrar para a sua criança, principalmente se ela for menina, que pode fazer qualquer coisa e ser quem quiser?

Então clique aqui e leve essa obra para casa!

Categorias
Notícias

Os jogos de tabuleiros mais adorados pelas crianças

Chegou a hora da brincadeira? Então aposte nos jogos de tabuleiro para crianças! Eles são uma ótima pedida, porque divertem a garotada e os adultos também e, assim, toda a família pode brincar junto.

Além disso, trazem a vantagem da versatilidade. Esses passatempos têm vários formatos, são para diferentes faixas etárias e apresentam diversos níveis de jogabilidade, que é a qualidade que um jogo tem de ser fácil e intuitivo de ser jogado.

Quer mais um motivo para escolher os jogos de tabuleiro para as crianças? 

Eles são muito mais do que diversão, porque podem ajudar no desenvolvimento infantil.

Sabendo disso tudo, preparamos uma lista com jogos para a criançada se distrair e aprender brincando. 

Porém, antes de conferir essas recomendações, vamos saber um pouco mais sobre como esse passatempo pode contribuir para a educação!

Jogos de tabuleiro no desenvolvimento infantil

Eles foram criados há milênios e até hoje entretêm os pequenos (e os não tão pequenos também). Afinal, são capazes de estimular a criatividade e a imaginação.

Porém, esses não são os únicos benefícios que os jogos de tabuleiro podem trazer para as crianças. Há muitos outros, como:

  • Desenvolvimento da memória;
  • Aumento da concentração;
  • Exercício do planejamento e da tomadas de decisões;
  • Estímulo da paciência;
  • Desenvolvimento do raciocínio lógico;
  • Incentivar o convívio social e o trabalho em grupo.

Contudo, essas vantagens só são assimiladas quando os jogos são devidamente escolhidos. E em meio a tantas opções no mercado, fazer isso pode ser difícil… Mas não se preocupe, pois nós vamos te ajudar.

Confira abaixo!

Jogos de tabuleiro ideais para crianças

Banco Imobiliário

  • 2 a 6 jogadores
  • Idade: a partir de 6 anos
  • Tempo médio da partida: 120 minutos
  • Preço médio: R$ 60 a R$ 200, dependendo da versão

Mundialmente conhecido e com muitas versões, o Monopoly foi criado em 1935, vendeu milhões de unidades e até hoje faz sucesso. No Brasil, é chamado de “Banco Imobiliário” e tem pelo menos cinco modelos para diferentes idades: 6, 8 e 12 anos.

Esse jogo de tabuleiro para crianças trata, é claro, do mercado imobiliário. Os jogadores compram e vendem propriedades, pagam impostos e podem até ir à falência.

Por isso, é ótimo para ensinar sobre uso do dinheiro e controle financeiro.

Mas quando as crianças forem jogar, prepare a bebida e o lanche, porque as partidas podem durar horas!

Jogo da Mesada

  • 2 a 6 jogadores
  • Idade: a partir de 6 anos
  • Tempo médio da partida: 30 minutos
  • Preço médio: R$ 50 a R$ 75

Outro jogo de tabuleiro para crianças que pode ensinar sobre controle financeiro!

Nele, a garotada precisa aprender a lidar com o dinheiro, combinando gastos e empréstimos com o recebimento da mesada. Vence quem chegar no final do mês no tabuleiro com mais dinheiro.

Jogo da Vida 

  • 2 a 6 jogadores
  • Idade: a partir de 6 anos
  • Tempo médio da partida: 90 minutos
  • Preço média: R$80 a R$110

Sucesso que marcou gerações, esse é mais um na lista de jogos para crianças de seis anos

Ele traça um paralelo com a realidade, porque, como o nome sugere, os jogadores devem “viver”. Ou seja, escolhem qual profissão seguir, se vão casar, ter filhos, comprar um carro…

Decisões e surpresas da vida esperam os jogadores, que dependem da sorte e de escolhas para acumular patrimônio e vencer. 

Há ao menos duas versões, sendo que o Jogo da Vida – Retrô é indicado para maiores de sete anos.

Detetive

  • 2 a 8 jogadores
  • Idade: a partir de 5 anos
  • Tempo médio da partida: 30 a 60 minutos
  • Preço média: R$ 60 a R$100, dependendo da versão

Com vários temas e duas versões, Jr (cinco anos) e clássica (a partir de oito anos), esse jogo de tabuleiro para crianças tem como objetivo desvendar os mistérios por trás de um crime.

A versão e o tema clássicos simulam uma cidade que tem uma mansão com vários cômodos e objetos, além de hospital, praça e outros locais. 

Assim, a finalidade é descobrir informações sobre a morte do dono da casa, Sr. Carlos Fortuna. Quem cometeu o crime? Com que arma? Em qual cômodo? Essas são algumas das questões que surgem.

Outra versão do jogo é inspirada no universo literário da saga “Harry Potter”. Nela, a criança investiga um desaparecimento na escola de Hogwarts com a ajuda de personagens como Rony Weasley, Harry Potter e Hermione Granger.

No fim, vence quem descobrir os detalhes do crime misterioso primeiro.

Se a sua criança gosta de “Harry Potter” ou histórias de detetive, ela vai adorar o jogo! Nesse caso, que tal aproveitar para incentivar a leitura infantil e dar livros para ela, hein? 

War

  • 3 a 6 jogadores
  • Idade: a partir de 10 anos
  • Tempo médio da partida: 120 minutos
  • Preço médio: R$ 100 a R$ 150, dependendo da versão

Jogo de estratégia e de guerra mundialmente famoso, War exige que jogadores usem habilidades militares para conquistar territórios, continentes e derrotar adversários.

Ele tem diversos modelos e temas, inspirados em batalhas e lugares reais e da ficção. E apesar de ser indicado para crianças maiores, sempre dá para incluir as menores, que podem, por exemplo, ficar jogando os dados. 

Além disso, War não perde nem para os videogames no quesito estratégia!

Por isso, se o pequeno é fã de jogos eletrônicos, uma forma de afastá-lo das telas e dos efeitos negativos do excesso de videogames é apresentando-o esse jogo de tabuleiro.

Xadrez

  • 2 jogadores
  • Idade: a partir de 6 anos (recomendado)
  • Tempo médio da partida: variável
  • Preço médio: a partir de R$ 20

Apesar de ser considerado um jogo sério e difícil, o xadrez é sim uma ótima opção de jogo de tabuleiro para crianças!

A prova é que muitos profissionais se apaixonaram pelo jogo ainda na infância, como o Grande Mestre brasileiro Alexandr Fier, que começou a carreira aos seis anos.

E é justamente esta a idade ideal para aprender o jogo: entre seis e sete anos.

“Nessa idade, elas estão mais abertas ao aprendizado, em fase de alfabetização, quando entram em contato com uma série de novos símbolos e linguagens”, explica o professor de xadrez José Antônio Rosa em entrevista à Crescer. 

Segundo o especialista, em três aulas a criança já é capaz de jogar o básico e, em seis meses, começa a buscar estratégias e a ter noções de tática.

Além disso, tabuleiros de xadrez são baratos, fáceis de encontrar e podem ter temas, como de super-heróis ou de desenhos animados, cativando ainda mais a garotada.

Então você está esperando o quê?

Aposte nos jogos de tabuleiro para as crianças!

Categorias
Notícias

As melhores opções de presentes personalizados para bebês

Todo mundo gosta de ganhar presentes, mas melhor do que ser presenteado é ganhar algo feito especialmente para você. Os adultos adoram, e os pequenos também.

Por isso, os presentes personalizados para bebê são tendência! Eles demonstram um carinho especial e trazem a vantagem da liberdade de criação de acordo com a demanda. 

Entre os personalizados, as peças artesanais são sucesso, mas nem só de artesanato vive o mundo dos mimos customizados. 

Assim, para te mostrar como eles são variados e te ajudar a acertar na hora de presentear, preparamos uma lista com lembranças personalizadas que o bebê e a família vão amar. 

Confira!

Melhores presentes personalizados para bebê

  1. Amigurumis 

Talvez você nunca tenha ouvido falar dele, mas o amigurumi é um ótimo presente personalizado para bebê!

De origem japonesa, essa técnica permite criar peças a partir de crochê ou tricô circulares. Logo, é um produto artesanal que pode ser customizado como bem quiser.

Além disso, é muito versátil, pois o amigurumi pode virar:

  • Peças de enxoval;
  • Objetos decorativos;
  • Guirlandas;
  • Porta-maternidades; 
  • Chocalhos e mordedores;
  • Bichos de pelúcia;
  • Brinquedos; etc.
  1. Kit higiene

Para bebês recém-nascidos, o kit higiene é uma excelente opção de presente. Ele consiste em utensílios criados especialmente para guardar os produtos de higiene do bebê, como lenços umedecidos e fraldas.

Há várias versões no mercado, como kits com caixas, latas ou potes, e os artesanais podem ser confeccionados conforme a sua demanda.

Nesse caso, é possível escolher quais e quantas peças quer no kit, além de poder customizá-las. Por exemplo, você escolhe tamanho, cores, tema ou o se grava ou não o nome da criança.

Quer tornar esse presente personalizado para bebê ainda melhor?

Então dê o kit com os itens de higiene dentro dele!

  1. Roupas

Um mimo curinga, já que pode ser dado a bebês de qualquer faixa etária e é encontrado nos mais variados modelos, de macacões a bodies.

Além disso, há lojas que oferecem a opção de customização. Por exemplo, dá para acrescentar o nome ou dados pessoais da criança na peça.

Porém, atenção! 

Na hora de escolher a roupinha não adianta comprar aquela linda e cheia de detalhes, mas que vai incomodar. As peças infantis devem ser confortáveis, práticas e seguras.

Portanto, ao apostar nas roupas como presente personalizado para bebês:

  • Prefira as de tecidos naturais, que deixam a pele transpirar e são mais confortáveis do que as de tecidos sintéticos;
  • Entre as peças de tecidos naturais, as 100% algodão são a melhor opção, pois o algodão puro é hipoalergênico e não costuma pinicar. Além disso, ele é bastante maleável, o que facilita na hora de vestir;
  • Botões e enfeites atrás da roupa? Dispense! Bebês ficam deitados por longas horas e esses itens podem incomodar ou até machucar;
  • Considere a abertura na gola, que deve ser grande o suficiente para passar pela cabeça da criança sem dificuldades;
  • Confira o acabamento interno das peças antes de comprar, porque etiquetas grandes, costuras com sobra e bordados sem cobertura podem incomodar o bebê. 

No caso de recém-nascidos, escolha peças que cubram o corpo todo, pois o bebê ainda precisa se acostumar à temperatura do ambiente, o acontece gradualmente após o nascimento. 

Dessa maneira, prefira roupas como bodies com manga longa ou conjunto de calça e casaquinho.

  1. Joias

Que tal presentear com pulseiras ou colares com o nome ou a data de nascimento da criança gravados?

Essa é mais uma opção de presente personalizado para bebê que faz muito sucesso e não só entre os pequenos: as mães também adoram!

  1. Bonecos

Um mimo clássico para bebês são os bonecos. Eles são voltados para diferentes idades e podem assumir qualquer forma, desde uma simples boneca ao super-herói favorito.

E as opções aumentam ainda mais quando a peça é personalizada! Nesse caso, é possível escolher cores, tamanho, roupas, acessórios do boneco, entre outros.

Porém, para ter todas essas opções à mão, o ideal é optar por bonecos  artesanais. Há diferentes técnicas que permitem a criação de bonecos, entre elas o feltro e o crochê.

E sabe o que é melhor?

Com o boneco, o presente personalizado para bebê vira uma brincadeira de criança!

  1. Cobertores e mantas

Bebês adoram ficar agarrados com mantas e cobertores, por isso eles são sempre uma boa pedida na hora de presentear os pequenos.

Há muitos modelos no mercado. Você pode comprar o que quiser e pedir para uma costureira personalizar, gravando um nome ou fazendo um desenho. 

Além disso, há lojas de artesanato em que é possível mandar fazer essas peças sob medida e do jeito que você quiser. Assim, você escolhe desde o tema ao tamanho da peça.

E que tal acrescentar um bichinho à manta? Desse modo, ela se transforma em algo novo: uma naninha ou “manta de apego”.

Essas peças são, basicamente, mantas decoradas com pelúcias. Portanto, há uma cabeça de boneco ou animal, braços e um corpo que, na verdade, é a manta.

Por isso, as naninhas aquecem e ainda servem como brinquedo. É um presente personalizado para bebê que todos os pequenos vão gostar!

  1. O Livro da Criança

Nunca é cedo demais para incentivar a formação de novos leitores, por isso livros também são uma ótima opção de presente personalizado para bebês.

Mas se você está pensando que livro não pode ser customizado, aí que se engana!

O Livro da Criança” é uma obra do EUnoLIVRO, que cria publicações personalizadas, ou seja, histórias em que a criança é o personagem principal. Dessa maneira, as obras trazem o nome do pequeno, o animal de estimação dele, o brinquedo favorito, o amiguinho da escola… Estão todos no livro!

Entre as publicações do EUnoLIVRO está “O Livro da Criança“, indicado para meninos e meninas a partir de dois anos, que pode virar “O Livro da Maria”, “O Livro do João”, “O Livro da Ana”… Qualquer que seja o nome da sua criança.

O melhor de tudo é que além da customização, a obra é educativa, pois apresenta letras e números associados a pessoas, brinquedos, comidas e animais que a criança conhece. 

Perfeita como presente personalizado para bebês, não é?

Então peça o seu “Livro da Criança” agora mesmo!

Categorias
Notícias

Como surgiram os videogames? A história por trás…

Aproximadamente 72% dos brasileiros consomem jogos eletrônicos. A pesquisa que divulgou os números é de 2021, mas a história dos videogames é antiga.

No Brasil, eles se popularizaram nos anos 1980, apesar dos primeiros terem chegado por aqui ainda na década de 1970. 

Porém, a história dos jogos eletrônicos teve início muito longe daqui e muito antes disso!

Antes dos videogames: engenharia, física e computação

A história dos videogames começa muito, muito antes do lançamento do primeiro console, aquele aparelho que fica ligado à televisão e é desenvolvido para o uso doméstico.

Tudo teve início com pesquisas em engenharia, física e computação na América do Norte e no Japão. 

Embora falte consenso entre historiadores e especialistas, pode-se citar entre os equipamentos e jogos que contribuíram para a história dos videogames:

1940, Nimatron

Computador com um “jogo” de estratégia matemática do físico nuclear estadunidense Edward U. Condon.

1950, Bertie The Brain

Console de quatro metros com jogo da velha construído pelo engenheiro canadense Josef Kates.

1958, Tennis for Two

Jogo para um computador analógico que simula uma partida de tênis. Foi projetado pelo físico estadunidense William Higinbotham.

1962, Spacewar! 

Desenvolvido por alunos do Instituto de Tecnologia de Massachusetts (EUA), era um jogo de computador inspirado em histórias de ficção científica.

1966, Periscope

Jogo de fliperama de tiro com temática submarina desenvolvido no Japão. O fliperama era bem diferente do que hoje: enorme e sem botões .

1966 e o ‘Pai dos Videogames’

A ideia de produzir jogos eletrônicos para serem jogados na TV surgiu em 66 com Ralph Baer, considerado o “Pai dos Videogames”

Nos anos seguintes, ele trabalhou em protótipos, um deles consistia em “raquetes” de pingue-pongue que eram movidas para cima e para baixo na tela.

1969: Lunar Lander 

Os norte-americanos se inspiraram na viagem do homem à Lua para criar esse jogo de texto para minicomputador PDP-8. Nele, era preciso fazer um pouso lunar de um módulo espacial.

1971: Star Trek

Criou um modelo de negócios: o desenvolvimento de jogos a partir de personagens de TV, filmes, séries e quadrinhos. 

Rodava a partir de comandos textuais em computador, no qual o usuário assumia o comando da nave USS Enterprise.

1971: Computer Space

Criado por engenheiros americanos, é considerado o primeiro fliperama que usava fichas para liberar o acesso

No jogo, o usuário precisa combater discos voadores e fugir dos ataques adversários. 

1972: Magnavox Odyssey, o primeiro console

Muita gente considera que a história dos videogames só começa de fato em 1972, quando foi lançado o primeiro console para uso doméstico: Magnavox Odyssey, desenvolvido pelo “pai dos videogames” Ralph Baer.

Ele chegou ao mercado com 27 jogos e recursos limitados:

  • Sem som ou cor;
  • Para simular cores e texturas, era necessário colocar uma folha de acetato colorida na tela da TV;
  • Sem troca de cartuchos;
  • Vendido com acessórios, como dados e dinheiro de papel, pois, assim, funcionava como um jogo de tabuleiro eletrônico.

O Magnavox Odyssey fez parte da primeira geração de videogames, que reúne consoles lançados entre 1972 e 1977.

As gerações dizem respeito às tecnologias usadas na produção. Para os usuários, uma grande diferença entre as gerações é sentida na melhoria nos gráficos.

5 consoles que marcaram a história do videogame

  1. Atari 2600 (1977)

Da segunda geração dos jogos eletrônicos, esse console foi o primeiro videogame popular da história, o que levou a indústria a fazer grandes investimentos. 

  1. Mega Drive (1988)

Vieram do Japão videogames inesquecíveis, entre eles o Mega Drive com o icônico “Sonic”. O ouriço azul foi criado pensando no público jovem, portanto esse era um videogame para crianças e adolescentes.

Além disso, era um console da 4ª geração, também conhecida com a “era dos 16-bits”, apresentando novos gráficos, cores e sons.

  1. Game Boy (1889)

Mais uma tecnologia japonesa, seu diferencial era ser portátil e com pilhas que duravam até 20 horas.

Além disso, ganhou novas versões e cores ao longo dos anos. Também era da 4ª geração.

  1. Playstation 1 (1994)

Outro clássico japonês e um marco na história do videogame! 

Revolucionou o mercado com jogos em CD, memory card para salvar o jogo e Dual Stick, controles com duas “saliências” inferiores para melhor empunhadura.

Assim, o console apresentou controles com design completamente inovador e ergonômico

Em uma versão de 1997, foi incluído o DualShock, alavancas analógicas e motores que fazem o controle vibrar em resposta à ação na tela.

Era um videogame da 5ª geração.

  1. Nintendo 64 (1996)

De origem japonesa, apresentou aos gamers Mario Bros e sua turma. 

Era daquela considerada a quinta geração dos videogames, que tinha aparelhos com processadores de 32-bit e 64-bit (daí o nome) e apresentou os jogos em 3D.

10 jogos clássicos da história dos videogames

Não foi só com consoles que o Japão contribuiu para a história dos videogames, pois vieram de terras nipônicas jogos e personagens inesquecíveis

Criadores e desenvolvedores japoneses estão por trás de obras como:

  1. Super Mario Bros;
  2. A Lenda de Zelda;
  3. Pac-Man;
  4. Sonic;
  5. Pokémon;
  6. Street Fighter;
  7. Resident Evil;
  8. Final Fantasy;
  9. Space Invaders;
  10.  Kirby.

Videogames hoje

Os computadores, celulares, a realidade virtual e a internet chegaram para escrever uma nova página na história dos videogames e contribuir ainda mais com o crescimento deles. 

Assim, os videogames se popularizaram a ponto de surgir profissões como game testers, que são testadores de jogos, e pro players, jogadores profissionais. 

E não pense que é só diversão, porque essas profissões pagam as contas!

Atualmente, a estimativa é que o valor do mercado de videogames ultrapasse os US $300 bilhões, tornando a indústria de jogos mais rentável do que as de cinema e música juntas.

Quem joga?

Não haveria pro players e uma indústria bilionária sem os personagens principais da história dos videogames: os usuários.

Crianças, jovens e adultos movimentam o mundo dos jogos desde que eles surgiram, mas consomem games de forma diferente. E esse consumo ajuda a criar um perfil dos jogadores

Segundo a edição 2021 da Pesquisa Game Brasil

  • As mulheres são maioria entre os gamers brasileiros (51,5%); 
  • Pretos e pardos contabilizam 50,3% dos jogadores;
  • Adultos entre 20 e 29 anos são a maioria dos usuários (41,1%);
  • A maior parte do público tem renda média familiar de até R$2.090 (30,8%).

Cuidado com o tempo de tela!

Jogar é bom e todo mundo gosta, mas é preciso ficar atento ao tempo que se passa em frente aos videogames, principalmente quando se trata de crianças.

Pesquisas apontam diversos efeitos negativos dos videogames nos pequenos, como sedentarismo e problemas ortopédicos. Você pode saber mais sobre o assunto neste artigo.

Por isso, na hora de liberar o videogame para a garotada, controle o tempo de jogo!

Categorias
Notícias

As lembrancinhas de Dias das Crianças mais criativas

“Cadê meu presente?”

As crianças são diretas, então quando falta aquele mimo nas datas especiais elas cobram mesmo. Então que tal evitar essa situação apostando em lembrancinhas para o Dia das Crianças?

Elas são opções acessíveis e versáteis, sem contar que podem ser customizadas.

Além disso, o mimo certo pode ser lúdico, principalmente quando a criançada coloca a mão na massa e ajuda a criar. 

Porém, para isso é preciso escolher a peça certa!

Não sabe por onde começar a procurar? 

Não tem problema! Selecionamos ideias de lembrancinhas para o Dia das Crianças que são lúdicas, práticas e que vão fazer a alegria da garotada nessa data especial. Confira!

8 melhores lembrancinhas de Dia das Crianças

Saquinho surpresa

Presente clássico de festas infantis, os saquinhos surpresa são uma opção de presente para crianças de dois anos, seis, dez… Basta mudar o conteúdo para agradar os pequenos e os não tão pequenos assim!

A grande vantagem deles é a simplicidade: só é preciso fitas e sacos coloridos para fazer os seus.

Você pode comprar os saquinhos em casas de festa ou criá-los. Nesse caso, vai precisar de tesoura, cola artesanal e TNT (Tecido Não Tecido), que é barato e fácil de encontrar. Portanto, é ideal para criar peças em grandes quantidades. 

Na hora de encher, use sua criatividade! 

Porta-treco divertido de material reciclado

Eles são alegres, fáceis de fazer e ainda podem te ajudar a conversar com a garotada sobre o meio ambiente, já que são feitos a partir de materiais reciclados. 

Além disso, esses porta-trecos são muito versáteis, porque dentro deles você pode colocar qualquer coisa. Por exemplo, guloseimas e pequenos brinquedos como língua-de-sogra e apito.

Para fazer, reserve recicláveis como caixas de leite, garrafas PETs e latas, além de materiais decorativos e papéis estampados para enfeitar. Você também vai precisar de tesoura e cola para aplicar a decoração.

Quer tornar essa lembrancinha do Dia das Crianças ainda mais especial? Então convide a criançada para decorar!

Lembrancinhas de EVA

Usar o EVA no porta-treco é uma boa pedida quando falta tempo, porque figuras prontas podem ser compradas em armarinhos, casas de festa ou papelarias. Assim, você utiliza o EVA para decorar e agiliza a confecção das peças.

Além disso, há figuras de EVA de todos os temas, desde palhaços a animais, passando por super-heróis e profissões. Desse modo, dá para agradar crianças com todos os gostos!

Máscaras 

O EVA é um material muito usado por artesãos pela sua versatilidade e quando se trata de lembrancinhas para o Dia das Crianças, não é diferente, porque dá para criar muita coisa com ele!

Então que tal apostar nas máscaras?

Você pode comprá-las prontas ou criá-las com EVA, elástico e cola quente ou instantânea. Nesse caso, use moldes, que são fáceis de achar na internet.

Animais com língua de sogra

Além de porta-trecos e máscaras, o EVA pode ser usado para incrementar as clássicas línguas de sogra. Dessa maneira, esse brinquedo simples se torna mais bonito e divertido.

E o melhor é que essa lembrancinha é bem fácil de fazer! 

Primeiro, separe figuras de EVA e línguas de sogra, então fure o EVA com um furador artesanal ou corte um pequeno círculo nele com uma tesoura. Mas atenção: o círculo deve ser menor do que a ponta da língua de sogra, pois do contrário a peça vai cair.

Em seguida, encaixe a língua de sogra no furo. Então, a lembrança está pronta para tirar o fôlego da criança!

Bombons decorados 

Você já pensou em decorar bombons e distribuí-los como lembrancinhas no Dia das Crianças? Esse é um mimo simples e rápido! 

Para fazer, prenda uma figura de EVA na embalagem do bombom com fita adesiva dupla face. Então, está pronto! 

Lembrança de borboleta

Se a criançada é muita, essa lembrancinha é uma ótima opção, pois tem um custo baixo

Para criá-la, separe pirulitos, cartolinas coloridas e tesoura. Em seguida, corte os papéis em formato de borboleta, dobre a peça ao meio e faça dois pequenos cortes na dobra com cerca de 2cm entre eles. 

Esses cortes servirão para suporte do pirulito, então encaixe o doce entre um e outro.

Caso queira incrementar a peça, decore as borboletas com cola ou papéis coloridos.

Jogo da velha

Outra opção de lembrancinha para o Dia das Crianças é o clássico jogo da velha, que pode ser feito com EVA colorido. Além disso, você vai precisar de tesoura e caneta permanente.

Material reunido, siga as instruções:

  • Recorte um quadrado de aproximadamente 15x15cm no EVA;
  • Com a caneta, desenhe nele o tabuleiro do jogo da velha: duas linhas verticais cruzadas por duas horizontais;
  • Em seguida, pegue uma folha de EVA de outra cor e corte cinco círculos, cada um com aproximadamente 4cm de diâmetro;
  • Então, corte mais cinco círculos desse mesmo tamanho em uma cor diferente de EVA. Os círculos de EVA serão as peças do jogo.

Você pode customizar as peças, inventar outros formatos ou até usar figuras de EVA para torná-las mais lúdicas. 

Depois de tudo pronto, coloque o tabuleiro e as dez peças em um saquinho, amarre-o com fita colorida e a lembrancinha de Dia das Crianças está pronta!

Lembre-se que o jogo da velha é indicado para idades mais avançadas. Pode ser usado, por exemplo, como presente para crianças de seis anos.

Quer dar um ‘up’ nas lembrancinhas do Dia das Crianças?

Melhor do que uma lembrancinha é um presente de Dia das Crianças personalizado. Então para passar para o próximo nível nos mimos para os pequenos, aposte no EUnoLIVRO!

As obras do EUnoLIVRO são voltadas para diferentes faixas etárias, e as histórias e personagens são customizados com o nome da criança, gênero, gostos e muito mais.

Além disso, os enredos misturam fantasia com situações reais da vida da garotada, divertindo e estimulando a aprendizagem.

Por isso, uma obra do EUnoLIVRO encanta e ensina, sem contar que os pequenos vão adorar se ver nos livros! 

Eles são ideais para presentear desde uma única criança até toda uma turma, pois preparamos encomendas para escolas com um preço especial de acordo com a quantidade solicitada.Então faça a alegria da garotada com o EUnoLIVRO! Clique aqui e peça o seu!